Insanidades

Considero que o título já diga alguma coisa

Postado por Cacau |

Sempre preferi comédias a filmes menininha, sempre preferi chorar de rir do que chorar pelo sofrimento alheio. Afinal podem muitos rirem à suas custas, mas chorarem simplesmente pelo seu sofrimento é quase impossível de se encontrar por aí.
Na minha humilde opinião, fazer o outro rir é uma arte, uma mágica, uma dádiva. Ser capaz de despertar a felicidade e bom humor no outro, é muito mais gratificante do que esperar que outros te admirem ou achem você importante. Porque afinal você já conseguiu isso da maneira mais simples, provocou a alegria momentânea.
Quem consegue fazer a comédia, não é porque é um simples idiota ou palhaço ou burro. Ao contrário, é alguém que transforma o sofrimento de outros, senão o próprio.
Alguém que nasce com o dom de transmutar a tristeza e o sofrimento para a alegria e o riso incontido. Une opostos e traz para os holofotes do palco da vida o pólo positivo, que coitado, é tão pouco falado. Afinal, o pólo negativo sempre bate a nossa porta.
Ao mesmo tempo que tenho trauma de palhaços, nutro uma admiração secreta por eles. Muitos deles possuem uma vida complicada, cheia de tristeza, problemas e angústias assim como todos. No entanto, eles passam a vida levando alegria, fazendo sorrir às mais endiabradas criaturas e criadores. Levam a alegria mesmo que o que mais necessitem seja se deixar levar pelas lágrimas.

Meus pêsames aos amargos, e que me perdoem os mal vividos... Mas o riso e a alegria são fundamentais!


cacau

2 comentários:

Marianne disse...

ai ai... fazer rir é uma arte

Rê nata disse...

Realmente fazer alguém rir é uma dádiva.
Mas TI fazer rir Cacau, é a coisa mais fácil do mundo. *--*
shuauhshuauhsuhauhs
Quanto a gêneros cinematográficos,
eu também adoro rachar de rir, morrer mesmo.
Mas,geralmente os filmes dramáticos são os que me chama mais atenção. Comédia as vezes são muito idiotas.
Eu gosto de filmes que me fazem derramar oceanos de lágrimas, que me tocam mesmo.
Eu sou muito boba pra chorar.E embora eu não admita nunca [to admitindo agora], eu adoro chorar *-*

Postar um comentário

Subscribe