Insanidades

Considero que o título já diga alguma coisa

sábado, junho 26, 2010

Desilusões infantis

Postado por Cacau |

.
Até hoje carrego em minhas lembranças e em meu corpo, marcas do que aprontei quando menor e "pequenos pagamentos" por eu ser tão descordenada e desastrada.
Estudei até a 1ª série do ensino fundamental [nomenclatura antiga] em um colégio de um amigo de meus pais, que por sinal já é falecido e seu bom colégio, falido. Meu único irmão, onze anos mais velho, também estudava. Tinha por volta dos seus dezesseis anos quando aconteceu a minha primeira paixão.
Estava eu lá a brincar correndo no pátio do colégio, quando mais uma vez caio no chão com força. Ralando queixo, mãos, joelhos e me deixando com uma dor nos últimos imensa, já que os "ossos" também sofreram com a pancada da queda.
Meu adorável irmão, já conhecendo minha fama nem se importou e meu deu um riso debochado. Foi então que apareceu ele, que seria minha primeira paixão. O príncipe dos meus sonhos de menina. Ele era um pouco mais baixo que meu irmão [que é por assim dizer um varapau], pele branquinha, leitosa, cabelo liso cortado em formato de tigela [mas vale ressaltar, que nele ficava encantador] e meio galego.Olhos castanhos e um sorriso tão bondoso e lindo. Me ajudou a levantar e me levou nos braços até a secretaria do colégio, onde Tia Rose com seus um metro e cinquenta e cinco e um batom rosa esfuziante balançou a cabeça por me ver pela terceira vez naquela semana toda machucada. A chata da Rose o mandou pra sala aos berros, dizendo que ele não tinha mais o que fazer alí. Ele se foi rindo, não sem antes passar seus dedos macios por minha bochecha e beijar a outra, mandando eu ter cuidado.
Aos cinco anos, merthiolate ardia pra burro... E quem disse que eu senti alguma coisa ou prestei atenção no restante das aulas? Somente meu anjo galego estava em meus pensamentos e meus suspiros.
Na hora de ir embora lá estava meu endiabrado irmão, rindo às minhas custas do meu estado lastimável. Quando estávamos na metade do caminho, eis que meu anjo nos acompanha, me faz mais um dengo e caminha conosco segurando minha mão. Depois desse dia, tenho raras e borradas lembranças dele. Quando perguntei a meu irmão, ele disse que ele mudou de colégio, de cidade, de estado. Não importa, minha primeira paixão tinha se ido, e até hoje fico sem saber qual era seu nome.

cacau

9 comentários:

diano disse...

de repente pode ser que ele leia seu blog...
tudo pode acontecer...
mas eu não era...

Jamile disse...

QUE LINDO!
CONHECIDÊNCIA OU NÃO, VOCÊ CONSEGUIU DESCREVER A MINHA PRIMEIRA PAIXÃO TAMBEM !

Leonardo Ângelos disse...

primeira paixão a gente nunca esquece.... n esqueço da minha.... começou por causa de um bilhete..... boas sensações.... ainda lembro das sensações.....

Sarah disse...

Que texto apaixonante!! Eu fiquei deslumbrada com a essência das palavras. É simplesmente encantador. Com simples palavras não consigo descreve-lo de outro modo.
Mais uma vez parabéns e obrigada pela honra de poder ler seus textos lindissimos!
=*

Loverocklive disse...

As vezes o passado no deixa com tanta saudade, parabéns pelo blog, estou lhe seguindo.

Lady Cáhh disse...

Amei o design!
Ah, lindo texto! Me fez lembra da minha infância.
Estou te seguindo.

Beijos!

saudeecompanhia disse...

A primeira paixão agente nunca esquece...Perfeito o blog!Sucesso!

laaly lanza ;D disse...

cacau que texto mais perfeito *--*
voce escreve bem demais muié haha :]
affs ja me apaixonei tantas vezes que acho que nem lembro qual foi a primeira /z
eu AMO seu blog linda vou passar sempre aqui me emocionar um pouco com os seus textos perfeitos haha :p

beijos amor
http://heyitslarissasene.blogspot.com/

Luiz Brisa disse...

sempre eh assim msm

Postar um comentário

Subscribe